Facebook Pixel

Idéias, o blog de Marketing Digital da Tribeca

Entenda como funciona o tráfego do seu site e otimize seu conteúdo

Se você já entendeu a importância de ter um site para a sua empresa e tomou o primeiro passo, criando a sua página na web, parabéns! Mas saiba que as coisas não acabam por aí. Hoje em dia, simplesmente ter um site no ar não é suficiente: é preciso que você trabalhe para melhorar cada vez mais a experiência do usuário na sua página no intuito de aumentar sua conversão em leads e clientes e, por consequência, as vendas do seu negócio.

Pensando nisso, decidimos compartilhar com você no post de hoje um passo a passo para que você finalmente entenda as análises do tráfego do seu site e, assim, possa conquistar muito mais clientes! Acompanhe:

Quais são as principais métricas do tráfego do seu site?

Existem muitas ferramentas disponíveis no mercado para mensurar o tráfego de uma página na web. A principal delas é o Google Analytics, que é gratuita. Ao entrar no Analytics do seu site, você verá informações como:

Visitas

Essa métrica representa o número de vezes que a sua página foi visitada em determinado período de tempo (o padrão são 30 dias). Basicamente, é o número de vezes em que as pessoas entraram no seu site, independentemente de ter sido a mesma pessoa ou não.

Visitantes únicos

Nesse caso, o que é medido é o número de pessoas que entraram no site, desconsiderando a frequência com que elas acessaram a página. Por exemplo: se uma pessoa entrou no site 5 vezes, isso contará como 1 visitante único. Essa métrica pode ainda ser subdividida em:

  • Novos visitantes: representando pessoas que nunca tinham entrado no site antes;
  • e visitantes que retornaram: pessoas que voltaram ao site depois do primeiro acesso.

Visualização de páginas

A visualização de páginas diz respeito às diferentes partes do seu site. Se, por exemplo, quando o internauta clica em “Contato” ele é redirecionado para uma página com um formulário de contato, isso contará como uma visualização da página Contato.

Duração da visita e bounce rate

A duração da visita, como o próprio nome indica, é uma média do tempo que os visitantes permaneceram no seu site. Já o bounce rate mede a porcentagem de visitantes que deixaram a página inicial em pouco tempo, sem interagir com o site. É quando alguém entra em um site mas já o fecha logo de cara.

Origem das visitas

Essa é uma das métricas mais importantes, pois mostra de onde os seus visitantes estão vindo. Eles podem vir de:

  • Tráfego orgânico, isto é, que chegou através de ferramentas de busca como o Google;
  • cliques em hyperlinks de outros sites direcionando para a sua página — você pode criar esses links com parceiros do seu negócio ou no seu blog e páginas das redes sociais, por exemeplo;
  • tráfego direto, em que o internauta digita o seu URL diretamente na barra de endereços;
  • ou campanhas publicitárias pagas nas redes sociais, banners em sites divresos, Adwords etc.

Taxa de conversão

Como o próprio nome diz, essa métrica mede a porcentagem de visitantes que foi convertida, isto é, que realizou uma compra, preencheu um formulário, baixou algum material, inscreveu-se na sua Newsletter etc.

Muita gente considera essa a métrica mais importante de todas, mas vale lembrar que é preciso trabalhar todas as suas métricas em conjunto para realmente melhorar a experiência do usuário no seu site e, assim, aumentar as conversões, como explicaremos a seguir.

Como elas podem te ajudar a otimizar seu conteúdo?

Além das métricas que vimos acima, existem muitas outras que podem não apenas mostrar como anda o seu tráfego mas também indicar pontos a que você precisa se atentar, e é isso o que vai te ajudar a otimizar seu conteúdo e aumentar conversões.

Analisando seus visitantes, você poderá identificar se o website está realmente atingindo seu público-alvo e que segmentos do seu público estão mais ativos no site. Com isso, dá para criar estratégias mais direcionadas a essas pessoas e corrigir eventuais erros que estejam impedindo seu conteúdo de chegar até elas.

Outro exemplo são as melhorias que podem ser implementadas observando a origem do tráfego. Se o tráfego orgânico está baixo, por exemplo, pode ser a hora de rever suas palavras-chave e garantir a responsividade de todas as páginas para subir no ranking do Google.

A regra de ouro quando falamos de otimizar o seu conteúdo é customização. Quanto mais moldado para atender às necessidades do seu público o site estiver, mais bem-sucedido ele será, e você poderá ver o resultado nas suas métricas e também no caixa.

Entendeu como funciona o tráfego do seu site e por que a sua análise é importante para otimizá-lo? Tire suas dúvidas com a gente nos comentários e continue de olho no nosso blog para saber cada vez mais sobre o assunto!